domingo, 2 de dezembro de 2012

# Resenha dos livros: Pollyanna 1 e 2.


            Hey amores, como vão? Eu já havia falado num post anterior que eu ia falar de livros de vez em quando também. Ler é uma ótima experiência para qualquer idade e gosto. Gosto muuuito *o*
            Sei que é um ‘blog de beleza’, mas não acredito que um ser humano consiga viver apenas dentro de estética. Eu falo sim de animais, amizade e livros aqui e espero que isso não incomode nenhuma leitora. E ninguém tem a obrigação de gostar de todos os posts. Mas também espero que algumas das leitoras fiquem agradadas de ver assuntos diferentes aqui ao invés de maquiagem, unha, cabelo, moda, maquiagem, unha, cabelo, moda...

            Hoje vou falar de clássicos(não costumo ser muito fã, mas esse merece ser falado). Tentarei contar o sentido da história sem dar spoiler ok?! rs

“Pollyanna é uma história sobre o amor, a amizade e, sobretudo, sobre o surpreendente poder de transformação que os jovens e as crianças podem ter, sem se dar conta.
            Uma otimista incurável, Pollyanna não aceita desculpas para a infelicidade e empenha-se de corpo e alma em ensinar às pessoas o caminho de superar a tristeza e a vida negativa.”
(Trecho da sinopse de Pollyanna)

         Não posso deixar de dizer que é um livro encantador. O tipo de leitura é um pouco diferente pois o livro foi lançado em 1913 (e no ano anterior já era publicado em capítulos num jornal). Então, para quem está acostumado a ler lançamentos, fica um pouco cansativo no início. Mas depois você se adapta ao tipo de escrita e já leva como ‘normal’.
            Pollyanna encanta qualquer um com seu ‘jogo do contente’ e é uma menina extraordinária(a imagem da criancinha loira que anda com um sorriso no rosto e preocupada com suas sardas sempre me vem em mente). O livro em si é um clássico da literatura infanto-juvenil mas para quem lê de corpo e alma ele chega a ser uma autoajuda. Não que fique cheio de sermões como “o ser humano tem que ser assim ou assado”, mas a própria história já é um exemplo de vida do qual quem lê e admira, leva para toda situação. Recomendo como toda certeza!

A filosofia da personagem Pollyanna está centrada naquilo que ela chama de o jogo do contente: ela sempre procura encontrar, em qualquer situação, alguma coisa para ser feliz. 
A mensagem do livro é uma lição de otimismo e esperança que tem encantado crianças e adultos, através das gerações.
(Trecho da sinopse de Pollyanna Moça)

            A sinopse lembra a do primeiro livro. O objetivo de Pollyanna continua sendo o mesmo até certo ponto, pelo qual ela quase se esquece do próprio jogo. Como eu já havia citado acima e logo após também foi dito nessa sinopse, o livro passar uma mensagem ótima para todos, independente da idade e o livro continua sendo passado de geração em geração.
            Depois de encantar a todos e levar sua natural felicidade para todo canto Pollyanna acaba se deixando levar pelos problemas. Mas aqueles que foram ajudados por ela, retribuirão a ajuda e irão mostrar que é possível ser feliz acima de tudo! (Quase chorei com o final)

            Enfim, são livros maravilhosos e encantadores. Um tipo de leitura que eu indico para tudo e todos. Amo, amo e amo!

E vocês? Já leram Pollyanna? O que acharam? E quem não leu, ficou curiosa(o)? Não se esqueçam de dividir com a gente aqui nos comentários.
Beeeeeeeeeijos e até o próximo post!


0 comentários:

Postar um comentário